fbpx

Impressão 3D como auxílio em sala de aula

A impressão 3D, como comumente é chamada a manufatura aditiva, está crescendo e
tomando espaços que vão além das indústrias que tradicionalmente trabalham com
manufatura. A sala de aula, principalmente de ensino básico, está propícia a receber
essa tecnologia e a aprender a partir desse instrumento tão importante nos dias de
hoje.
Por isso, neste artigo discutiremos sobre a relação da impressão 3D com a educação,
além de como aplicar esse meio de produção dentro de sala de aula com alguns
passos básicos – e que podem transformar o ensino em algo muito mais divertido e
recompensador.
Continue aqui e acompanhe o nosso texto! Boa leitura.

Impressão 3D e educação: o match perfeito

Para aqueles que não estão acostumados com as novas tecnologias, podemos afirmar
que elas são extremamente importantes para o ensino básico e superior. A impressão
3D e educação são um match perfeito para sala de aula, principalmente para as
disciplinas que exigem união entre a teoria e uma prática de desenvolvimento entre os
meios criativos e físicos/palpáveis.
Imagine que adolescentes de ensino básico estejam aprendendo sobre a formação do
plástico na disciplina de química. Mostrar como a impressora 3D funciona e transforma
esse material é mais do que uma forma de ensinar, mas de encantar esse aluno com a
educação.
Por isso, sempre que falarmos sobre a manufatura aditiva, pense que ela é uma
novidade para o mercado, mas que cabe em muitos espaços, inclusive dentro das
escolas e universidades.

Como aplicar essa produção em sala de aula?

Sim, entendemos que a impressão 3D é excelente para sala de aula! Mas como
aplicar essa tecnologia em frente aos alunos? Por mais que seja difícil, principalmente
na rede pública de ensino, é possível aprender sobre ela e até mesmo acompanhar os
seus processos dentro da escola.
Por isso, separamos aqui três passos – que nem todas as escolas apresentam, mas
que podem moldar e pelo menos mostrar uma destas – e que vão servir como uma
excelente ferramenta de aprendizagem para os alunos.
H3: Como funciona a impressão 3D
Em primeiro lugar, todas as escolas podem ensinar como funciona a impressão 3D.
Independente de qual rede seja, particular ou pública, o ensino sobre como se dão as
funções desta máquina podem ser de conhecimento de qualquer aluno.
Para isso, professores de disciplinas como a química, física e matemática podem se
juntar e apresentar tudo sobre a manufatura aditiva e como ela tem crescido no

mercado mundial. Professores de biologia, história e geografia podem se unir e
apresentar sobre como a impressão 3D tem auxiliado nas pesquisas,
desenvolvimentos e representações de descobertas científicas ao redor do mundo.
Essa é uma forma fácil e rápida de explicar sobre essa nova tecnologia.
H3: Uso de produtos com origem de impressão 3D
Além disso, para as escolas públicas que são frequentemente subsidiadas pelo
Governo ou aquelas que possuem verba o suficiente para investir em instrumentos de
aprendizagem, a compra de uma impressora 3D e o auxílio de um profissional da área
é uma forma de mostrar a esses alunos como funcionam os processos dessa
máquina.
Em hipótese alguma pense que isso é exagero ou algo do tipo, pois a manufatura
aditiva pode servir tanto para a aprendizagem daqueles estudantes como até mesmo
para criação de produtos para a escola. Ou seja, é uma via de mão dupla!

Estudo de novas tecnologias

Por último, para colégios e universidades que investem em estudos sobre novas
tecnologias, a teoria e prática com essa máquina são maneiras de especializar esses
alunos e até mesmo transformá-los em novos operadores das impressoras 3D.
O mercado necessita de profissionais voltados para esse ramo e introduzi-las dentro
do ensino é uma forma de conseguir mais especialistas na área e abranger os estudos
sobre as novas tecnologias no Brasil e no mundo.

Conclusão

Portanto, entendemos até aqui que a educação e as novas tecnologias, mais
especificamente a impressão 3D, são aliadas do ensino e mercado. Quando juntas,
elas trazem não somente aprendizagem para diversas áreas, mas também a formação
de novos profissionais para o mercado.
Para você que ficou interessado no assunto e quer saber mais sobre temáticas
relacionadas a esta, continue aqui e navegue pelo nosso blog! Até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *