fbpx

Novidade na construção civil

CONTEXTO DA IMPRESSÃO 3D

Dentro do contexto da Indústria 4.0, podemos dizer que a impressão 3D, sem dúvidas, ainda terá enormes avanços, mesmo com os muitos desafios que vem sendo enfrentados para a sua completa implementação.

Nos últimos anos pudemos observar o crescimento incrível que a manufatura aditiva vem tendo em diversas áreas, principalmente na indústria e saúde. Mas, recentemente pudemos acompanhar também os desenvolvimentos na construção civil.

PELO MUNDO

Mesmo ainda tendo um longo caminho para se refinar a tecnologia e tornar a sua aplicação viável para toda a sociedade, a impressão 3D de casas e elementos estruturais já é uma realidade!

E aqui mesmo no Brasil, já temos exemplos da sua aplicação! A primeira casa “impressa em 3d” possui 66 m2 e foi construída em menos de 48h.

Ao redor do mundo, alguns projetos mais desafiadores também estão acontecendo. Em 2019 a construção de um condomínio de casas feitas inteiramente a partir de impressão 3D foi realizada no México, obra foi executada pela empresa ICON e contou com a mão de obra local para fazer os acabamentos finais.

 

 

Aumentando ainda mais o desafio, no ano de 2022 se iniciará a construção de um desafio ainda maior, a empresa Norte Americana de impressão em concreto, ICON, em parceria com a Lennar, de construção civil, será responsável pela construção de um bairro inteiro feito com essa nova tecnologia. Esse projeto se realizará no estado do Texas e de acordo com as empresas, em caso de sucesso, pode se repetir em outros estados.

COMO FUNCIONA

A tecnologia utiliza uma pasta de concreto, juntamente com agentes químicos especiais que possibilitam a sobreposição e adesão rápida entre as camadas da construção. Com isso, é capaz então de levantar a estrutura de maneira extremamente rápida.

O vídeo a seguir exemplifica o funcionamento do equipamento Why This 3D-Printed House Will Change The World – YouTube

OBSTÁCULOS

É de comum conhecimento que mesmo para as tecnologias mais estabelecidas de manufatura aditiva, como a SLA e FDM, a etapa de finalização é de extrema importância, e muitas vezes obrigatória. Para esse novo modelo de construção civil em camadas não seria diferente. Muitas imperfeições são formadas na impressão em concreto e, por isso, por mais que a etapa de construção seja rápida, a finalização e acabamentos ainda ocupam um tempo significativo no processo total.

Outro ponto que inviabiliza a utilização mais específica da tecnologia é a dificuldade de construções altas, isso porque a estrutura não possui a mesma resistência quando comparada às tradicionais de concreto armado.

É possível que esta tecnologia evolua o suficiente para incorporar no seu processo estruturas de suporte ou outros métodos que ainda nem imaginamos, mas por enquanto o ideal é combinar a impressão 3D com as técnicas de construção tradicionais já estabelecidas.

CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE

Mesmo ainda estando na sua fase inicial, tal tecnologia já possui um potencial enorme de acelerar e reduzir os custos de construção de casas pelo mundo inteiro. Estima-se que apenas nos EUA exista um déficit de mais de 5 milhões de casas, o que trás a tona a importância do barateamento e maior agilidade nos processos de construção civil.

 

E aí? Curtiu o post?

 

Fique atento para mais novidades e notícias do mundo da Manufatura Aditiva!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *