fbpx

Impressão 3D no auxílio à Saúde – Indústria Médica

Que a impressão 3D é uma tecnologia muito falada nos dias de hoje, todos nós sabemos. Comumente escutamos sobre essa ferramenta em escolas, espaços de trabalho, entre muitos outros lugares, que estão em busca de atualização no mercado e melhorias em suas funções pessoais.

A medicina é, sem dúvidas, um desses ramos. Mesmo que pareça um pouco distante da realidade, a área da saúde pode ser contemplada pela impressão 3D e suas funções, auxiliando principalmente aqueles pacientes que mais carecem de ajuda. 

Para você que ficou interessado no assunto, continue aqui e acompanhe o nosso artigo! Boa leitura. 

É possível utilizar a impressão 3D na área da saúde?

Já começaremos este artigo afirmando a questão chave: sim, é possível utilizar a impressão 3D na área da saúde! Mesmo que ainda não exista, definitivamente, essa tecnologia nos hospitais e clínicas médicas, ela é uma grande aposta para um futuro próximo.

Já imaginou uma pessoa que está parada há anos na fila de doação de órgãos receber a tão esperada doação a partir de um modelo desenvolvido por máquinas de manufatura aditiva? Além de um marco pessoal, já que esse paciente terá a sua vida completamente mudada, é também um registro histórico para a área da medicina. 

Muitas empresas estão testando essa novidade, porém ainda não há nenhum lançamento de máquinas que trabalhem com esse processo. Mas as estimativas são de que um produto para esse ramo saia em alguns anos, ajudando milhares de pessoas. 

Como essa ferramenta funciona em prol dos humanos?: 

Sabemos que você talvez esteja confuso, pois a impressão 3D é comumente utilizada em indústrias mecânicas e afins. Sim, é difícil associar uma máquina que parece ser tão “industrial” envolvida num processo tão delicado. 

Mas para você que ainda enxerga essa relação de maneira abstrata, separamos aqui três opções onde a impressão 3D pode entrar na medicina e ajudar a vida de muitos humanos. 

Próteses

Em primeiro lugar, as próteses podem facilmente ser substituídas por modelos criados a partir da manufatura aditiva. Mãos, braços e até mesmo pernas servem como exemplo, já que materiais como os metais e plásticos já são utilizados para isso – que também são matérias-primas das impressoras.

Por isso, a primeira aposta do mercado é sobre a criação de próteses a partir de máquinas de impressão 3D. Esse é o estudo mais avançado, sem dúvidas, e que estará em pouco tempo no mercado mundial. 

Órteses

Órteses são dispositivos externos que ajudam a restabelecer as funções físicas do corpo ou também para simplesmente imobilizar e proteger determinadas regiões. Já pensou em substituir o famoso e velho gesso por uma estrutura impressa em 3D que permita a respiração e ainda poder entrar em contato com a água sem problema algum? Pois é, isso também já é possível!

Modelos de estudo

Você já parou pra pensar em como um cirurgião elabora a estratégia para uma cirurgia complexa? Pois é, esse problema pode ser solucionado com a impressão 3D de modelos reais dos pacientes a partir de tomografias e ressonâncias magnéticas. Dessa maneira o médico poderá estudar todas as possibilidades de ação, para que ao realizar o procedimento de fato, esse estudo prévio economize muito mais tempo além de tornar a taxa de sucesso muito mais elevada.

Órgãos humanos

Pensando um pouco mais além, os órgãos humanos também entram nessa lista, sendo beneficiados pela tecnologia da impressão 3D. Sim, entendemos que essa é uma criação mais complexa, porém muitos estudiosos já focam nesse ramo e pretendem lançar protótipos em alguns anos.

Existe na academia um estudo que trata sobre a junção de células-tronco com a impressão 3D em vitro, formando o órgão desejado e sendo de fácil absorção pelo corpo. Esta pesquisa ainda está em andamento, mas é uma promessa no mercado. 

Maquinários 

Por último, mas não menos importante, a impressão 3D também pode ser uma aliada na construção de maquinários utilizados para exames e afins. Em vez dos processos convencionais de alto custo e desperdício, poderão então recorrer à manufatura aditiva para reproduzirem o produto em questão.

Podemos dizer que essa já é uma tecnologia presente, pois muitas indústrias substituem a fabricação convencional pelo o que a impressora 3D proporciona. 

Conclusão 

Compreendemos, então, que a área da saúde e a impressão 3D são, sim, aliadas no cuidado humano. Mesmo que ainda estejamos nas etapas de protótipos criados para essas funcionalidades, muitos estudos afirmam que em poucos anos a medicina brasileira e mundial serão contempladas inteiramente por essa tecnologia.

Para você que curtiu o assunto e quer saber mais sobre temáticas como essas, continue aqui e acompanhe o nosso blog! Até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *